novafrica@novasbe.pt

Testes em Laboratório das Teorias Clássicas de Migrações

Informação do Projeto

Investigadores Principais

Cátia Batista (Nova SBE)
David Mckenzie (World Bank)

Coordenador de campo

Rui Mascarenhas

Financiador

World Bank

Sobre o projeto

O projeto pretende perceber como potenciais migrantes decidem entre diferentes destinos para trabalhar por forma a testar as previsões de diferentes teorias clássicas sobre migrações. Foram testadas teorias de maximização de utilidade, auto-escolha de migrantes segundo as suas aptidões, e escolha migratória no contexto de múltiplos destinos. Estas teorias foram testadas variando em simultâneo custos de migração, constrangimentos na liquidez, risco, benefícios sociais, e informação incompleta. Demonstrámos como o modelo clássico de maximização de utilidade com auto-seleção baseada nas aptidões ou não, leva a uma taxa de migração prevista mais elevada do que quando a decisão de migrar é feita tendo em conta hipóteses mais realistas. Foi obtida, também, evidência de que simplesmente chamar “casa” a um local aumenta a probabilidade de não migração. Por último, é investigada a hipótese de independência de alternativas irrelevantes. A conclusão é que a hipótese é verdadeira se envolver apenas informação sobre salários, custos, e restrições de liquidez. Quando é acrescentado o risco de desemprego e informação incompleta, a independência de alternativas irrelevantes já não é respeitada por, aproximadamente, 20% da amostra.