novafrica@novasbe.pt

NOVAFRICA Conferência sobre
“Saúde comunitária e redução da mortalidade materna e infantil”

11 de dezembro de 2017.
Fundação Calouste Gulbenkian | Auditório 3
Lisboa, Portugal.

 

Em 11 de dezembro, a NOVAFRICA, em parceria com a VIDA, realizará uma conferência sobre “Saúde comunitária e redução da mortalidade materna e infantil em Lisboa”.

A conferência é um evento de todo o dia, começa às 9 da manhã e acontecerá no auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian.

Contamos com a participação de académicos renomados de economia, como Damien De Walque do Banco Mundial.

Para enviar o seu registo, siga este link.

Por favor, note que o atendimento é gratuito, mas com disponibilidade limitada, portanto, recomendamos seu registo até 7 de dezembro de 2017.

 

Organizado por:

logoNovafricaCores.JPEGVIDA_logotipo

 

Apoiado por:

unicef_logogulbenkianCICL_horizontal

 

Oradores

helena

Helena Areal

VIDA
Helena Areal é licenciada em Análises Clínicas e Saúde Pública pela Escola Superior de Tecnologia de Saúde do Porto com mestrado em Biologia Molecular e Citómica pela Escola Superior de Saúde do Vale do Ave. Tem um percurso vasto, tendo lecionado no Instituto Politécnico Tundavala, no Lubango, em Angola, e trabalhado como técnica de análises clínicas, em Inglaterra. Em 2016, foi voluntária independente no campo de refugiados em Idomeni e Salónica, na Grécia. Desde 2017 que assume as funções de coordenadora de saúde e de representante da VIDA na Guiné-Bissau.

umaro

Umaro Ba

UNICEF Guiné-Bissau
Umaro Ba é médico pela Faculdade de Ciências Médicas Dr. Jose Hassef Yara, em Cuba, com especialização em Medicina Geral e Integral. Exerceu funções de médico responsável no Centro de Referência Materno Infantil de Bissau, e, entre 2008 e 2009, foi médico no serviço de urgência e serviço de medicina da mulher no Hospital Nacional Simão Mendes. Foi diretor do centro de tratamento de cólera e membro do comité técnico para a prevenção e resposta às epidemias, e entre 2008 e 2010, Umaro leccionou Morfologia e Histologia na Faculdade de Ciências Médicas de Bissau. Em 2009, assumiu o cargo de diretor Geral de Prevenção e Promoção da Saúde até ao ano de 2013, tendo também sido diretor geral interno do Hospital Nacional Simão Mendes e membro do comité de programa da Organização Oeste Africana de Saúde (OOAS). Desde 2014, Umaro Ba é ponto focal para a Saúde Comunitária na UNICEF, em Bissau. Tem participado em diversos eventos internacionais sobre a saúde, como a 7ª Conferência Internacioal sobre Promoção de Saúde (Quénia), em Assembleias Gerais de Ministros de Saúde da CEDEAO, em comités regionais da OMS, e na Assembleia Geral da OMS (Suíça).

carmen

Carmen Báe

Consultora de Saúde Pública
Carmen Báez é médica de clínica geral (Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique) e mestre em Saúde Pública pela Universidade de Western Cape (África do Sul). Entre 1989 a 1992, trabalhou em Moçambique – inicialmente como Diretora Clínica do Centro de Saúde de Bagamoio e, depois, no Hospital Provincial de Chimoio, onde exerceu os cargos de Diretora Clínica e Diretora do Serviço de Pediatria até 1994. Na África do Sul pós-apartheid, esteve envolvida no desenvolvimento das políticas de Atenção aos Cuidados de Saúde Primária para crianças. Através da ONG local Health Systems Trust (HST), trabalhou como facilitadora de saúde pública no desenvolvimento dos sistemas de saúde distrital para a implementação das políticas de cuidados de saúde primários no país. Colaborou com as Universidades de Witswatersrand e a Universidade de Pretória, lecionando em diversas áreas de Saúde Pública. Em 2005, realizou um estudo de equidade em saúde em todos os países da África Oriental e do Sul, investigando a influência da participação comunitária e governança na saúde. Em 2006, de regresso à Argentina após 30 anos, trabalhou como coordenadora da Comissão de Saúde do Instituto de Economia Social do Ministério Nacional de Desenvolvimento Social. Desde 2010 trabalha como consultora independente, principalmente na monitoria de projetos de saúde financiados pela União Europeia. Foi Assessora Técnica do Programa Integrado de Saúde Materno Infantil (PIMI), financiado pela União Europeia, na Guiné-Bissau de 2013 a 2016.

patricia

Patrícia Carvalho

VIDA
Patrícia Carvalho é licenciada em Enfermagem, com Mestrado em Saúde Tropical pelo Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa. Conta com uma experiência de vários anos na Guiné-Bissau, onde viveu e coordenou diversos projetos de Desenvolvimento na área da Saúde. Entre 2011 e 2017, foi representante da ONG VIDA na Guiné-Bissau e coordenadora de saúde, onde assumiu funções de representação institucional e diplomática junto dos parceiros técnicos e financeiros, gestão técnica e financeira dos projetos, coordenação de equipas e capacitação institucional. Atualmente, é doutoranda em Saúde Internacional no Instituto de Higiene e Medicina Tropical.

mattia

Mattia Fracchia

NOVAFRICA – Universidade Nova de Lisboa
Mattia Fracchia é estudante do terceiro ano no programa de PhD em Economia e Finanças da Universidade Nova de Lisboa. É licenciado pela Universidade Bocconi (Itália) e mestre pela Universidade Pompeu Fabra (Espanha). Os seus principais interesses incluem as áreas de Economia de Desenvolvimento, Economia Comportamental e Microeconomia Aplicada, passando também por fenómenos como negócios sociais e finança de impacto social, e o seu potencial enquanto instrumentos para promover um desenvolvimento económico sustentável. Mattia trabalha atualmente na Guiné Bissau no projeto de investigação da NOVAFRICA “Incentivos de Agentes de Saúde Comunitária (ASCs) na Guiné-Bissau”. Teve experiências de campo na Índia e em Moçambique.

andrea

Andrea Guariso

Trinity College Dublin
Andrea Guariso é professor assistente no Departamento de Economia no Trinity College Dublin e membro da Trinity Impact Evaluation Unit (TIME). Concluiu o seu PhD em Economia na Universidade Católica de Leuven e mestrado na Bocconi University. A sua investigação centra-se na Economia do Desenvolvimento e na Economia Política, encontrando-se envolvido em diversos projetos de investigação por África que incluem múltiplas avaliações aleatórias de larga escala no setor da saúde.

agostinho

Agostinho N’Dumbá

Direção Geral de Prevenção e Promoção de Saúde – Guiné-Bissau
Agostinho N’Dumbá é médico de clínica geral (Instituto de Medicina de Timisoara, na Roménia). Frequentou o curso Internacional de Saúde Pública no Instituto de Medicina Tropical de Antuérpia (Bélgica) e, ao longo dos anos, diversosseminários como Gestão Sanitária Regional pela OMS, Gestão de Calamidades, Economia Sanitária, e outros ligados a doenças infeciosas como VIH/SIDA. Entre 1986 e 1987, assumiu funções de Diretor de Policlínica da UNTG, em Bissau, tendo passado por diversos hospitais no país como diretor clínico. Em 1992, assumiu a direção regional de Saúde Pública da região de Quinara e a partir de 1999, a direção regional de saúde do Setor Autónomo de Bissau até 2005, altura em que iniciou funções no Hospital Nacional Simão Mendes, tendo aqui trabalhado como diretor clínico e no centro de tratamento de antirretrovirais. Entre 2008 e 2017 foi coordenador do Programa Nacional de Luta contra a Sida e Bastonário da Ordem dos Médicos na Guiné-Bissau.
Agostinho é diretor geral de prevenção e promoção de saúde no Ministério da Saúde Pública desde maio de 2017.

Giuliano

Giuliano Russo

Queen Mary University of London
Giuliano Russo é professor de Saúde Global na Queen Mary University of London’s Centre for Primary Care and Public Health. Tem mais  de 20 anos de experiência profissional na academia, no setor público e privado, tendo trabalhado com a Oxford Policy Management (Reino Unido), Universidade de Lisboa, Banco Mundial, Instituto Nacional de la Salud Publica (México), Overseas Development Institute (Reino Unido), governo de Moçambique, e com a SmithKline Beecham Pharmaceuticals (Espanha e Reino Unido). Economista de saúde de formação, o seu trabalho mais recente tem-se centrado na política farmacêutica e mercados em países de baixo e médio rendimentos, economia dos recursos humanos na saúde, sistemas de saúde em países de baixo rendimento e na arquitetura da ajuda à saúde global, com foco especial nos países de África e América Latina. Giuliano é mestre em Economia da Saúde pela University of York e doutorado em Saúde Pública pela London School of Hygiene and Tropical Medicine.

luis

Luís Varandas

Instituto de Medicina e Higiene Tropical – Universidade Nova de Lisboa
Luís Varandas é médico pediatra, doutorado em Medicina Tropical, com especialidade em Patologia e Clínica Tropical (2001). Enquanto investigador, tem estado envolvido em projetos de investigação financiados, sendo autor/coautor de diversos artigos científicos em revistas nacionais e internacionais, capítulos de livros, e convidado para palestras e conferências. Atualmente, é professor associado convidado da Unidade de Clínica das Doenças Tropicais no Instituto de Higiene e Medicina Tropical e professor auxiliar convidado de Pediatria na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, onde é também membro do Conselho Pedagógico e Coordenador da Comissão Pedagógica do 6º ano de Mestrado Integrado de Medicina. É diretor clínico adjunto do Hospital Dona Estefânia (Lisboa), onde coordena também o gabinete de Cooperação e da Consulta de Medicina das Viagens. Assume a coordenação de vacinas da Sociedade Portuguesa de Pediatria, e entre 2014 e 2017 foi presidente da Sociedade de Infeciologia Pediátrica. Na sua atividade clínica e formativa, passou por alguns países africanos de língua oficial portuguesa, tendo colaborado com o Centro de Medicina Tropical (IHMT) em Bissau (Guiné-Bissau), com o Departamento de Pediatria do Hospital Central de Maputo (Moçambique), com o Hospital Pediátrico David Bernardino em Luanda (Angola) e, igualmente com alguns mestrados de Medicina Tropical em Moçambique, entre outros.

pedro

Pedro Vicente

NOVAFRICA – Universidade Nova de Lisboa & University of Notre Dame
Pedro Vicente é professor associado de Economia, diretor do programa de PhD em Economia e Finanças na Nova School of Business and Economics e professor convidado na Universidade de Oxford. Trabalha na área da economia do desenvolvimento, com ênfase nas questões de economia política, e um interesse especial em África. Projetou e conduziu trabalho de campo (incluindo avaliações experimentais de impacto) em Moçambique, Nigéria, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe. Tem publicado artigos em revistas internacionais especializadas de topo tais como o Journal of Development Economics. Pedro é Ph.D. em Economia pela Universidade de Chicago e é investigador afiliado do BREAD (Universidade de Duke, EUA) e do CSAE (Universidade de Oxford, RU). É Líder Académico para Moçambique no IGC (International Growth Center) e consultor do Banco Mundial.

Damien

Damien de Walque **KEYNOTE SPEAKER**

World Bank
Damien de Walque é economista sénior do grupo de investigação em Desenvolvimento no Banco Mundial, com PhD em Economia pela University of Chicago. O seu trabalho mais recente foca-se na avaliação do impacto dos incentivos financeiros nos resultados em termos de saúde e educação – atualmente Damien está a avaliar, no Burkina Faso, o impacto de cash transfers condicionais nos resultados ao nível da saúde e da educação, ligados à frequência escolar e visitas aos centros de saúde. Encontra-se também a trabalhar na avaliação do impacto das políticas e intervenções do HIV/SIDA em vários países africanos, liderando duas avaliações do impacto a curto prazo dos incentivos financeiros na prevenção do HIV/SIDA e de outras DST no Lesoto e na Tanzânia. Do lado da oferta dos serviços de saúde, Damien está a gerir um portefólio de avaliações de impacto do financiamento baseado em resultados no setor de saúde. Está, ainda, editar um livro sobre comportamentos de risco para a saúde (tabaco, drogas, álcool, obesidade, sexo de risco) nos países em desenvolvimento.

Programa

Por favor, encontre aqui uma versão em PDF do programa.

09h00

Registo

09h30

Sessão de Abertura
Dra. Maria Hermínia Cabral | Fundação Calouste Gulbenkian, Programa Parcerias para o Desenvolvimento

09h45

Impacto da saúde comunitária nos indicadores de redução da mortalidade materna e infantil

Prof. Giuliano Russo | Queen Mary University of London
Apresentação
Dr. Luís Varandas | Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Hospital Dona Estefânia & NOVA Medical School – UNL
Dra. Carmen Báez | Consultora da Saúde Pública
Apresentação

Moderador Dr. João de Almeida Pedro | Fundação Calouste Gulbenkian

11h0

Café

11h30

Agentes de saúde comunitária

Prof. Andrea Guariso | Trinity College Dublin
‘Efeitos de um programa de saúde comunitária baseado em micro-empreendedores na mortalidade infantil do
Uganda: uma experiência controlada randomizada em blocos’ 
Apresentação
Prof.Pedro Vicente | NOVAFRICA – Universidade Nova de Lisboa & University of Notre Dame
‘Incentivos de ASCs na Guiné-Bissau’ Apresentação

12h45

Intervalo para almoço

14h15

Implementação de programas de saúde comunitária – caso de estudo da Guiné-Bissau

Dr. Agostinho N’ Dumbá | General Director – Health Ministry of Guinea Bissau
Apresentação
Dr. Umaro Ba | UNICEF Guiné- Bissau
Dra. Patrícia Carvalho | VIDA
‘A participação das comunidades na definição, implementação e na procura dos cuidados de saúde’ Apresentação

15h30

Café

16h00

O uso da tecnologia de comunicação na saúde comunitária

KEYNOTE SPEECH

Prof. Damien De Walque | World Bank
‘O uso de tecnologia de comunicação na saúde comunitária’ Apresentação

Dr. Mattia Fracchia | NOVAFRICA – Universidade Nova de Lisboa
Dra. Helena Areal | VIDA
‘Processamento de dados de saúde comunitária na cidade de Bissau’  Apresentação

17h00

Debate

17h30

Sessão de Encerramento