novafrica@novasbe.pt

Prevenção da Radicalização Islâmica em Moçambique: Através da Fé ou do Emprego?

Informação do Projeto

Investigadores Principais

Pedro C. Vicente (Nova SBE)
Inês Vilela (Nova SBE)

Coordenação de Campo

Imamo Mussa
Lucio Raul

Financiamento

International Growth Center

Parceria

CISLAMO

Sobre o projeto

Existe uma vasta literatura sobre economia e ciência política sobre conflitos e guerras civis. A maioria concentra-se nos determinantes do surto e na duração dos conflitos e distingue entre (falta de) oportunidade económicas e motivações de injustiça. O consenso generalizado é que as variáveis económicas estão altamente correlacionadas com (e até afetam) o surto de conflito (por exemplo, Blattmann & Miguel, 2010). A literatura sobre os determinantes do terrorismo não é tão clara e as evidências sobre as motivações para apoiar o terrorismo são variadas.

Neste projecto, analisamos os recentes ataques violentos no norte de Moçambique, conduzidos por grupos que advogam o extremismo religioso. Em maio de 2017, um grupo foi preso por “incitar a população a não considerar a existência do governo, a desrespeitar as autoridades, a não adesão às escolas, etc.” (Noticias de Club of Mozambique). Em Outubro passado, “um grupo de cerca de 30 homens atacou três esquadras de polícia no distrito costeiro de Mocimboa da Praia, província de Cabo Delgado, num ataque armado” (Noticias de All Africa).

Propomos avaliar duas intervenções dirigidas a participantes de mesquitas no norte de Moçambique. A primeira intervenção propõ-seadiscutir a lei da Sharia e a fé muçulmana num estado secular. A segunda intervenção é um workshop sobre procura e oportunidades de emprego. Ambas as intervenções são implementadas em colaboração com a organização muçulmana nacional,CISLAMO.

Mais informações sobre o trabalho de campo aqui.